segunda-feira, 23 de outubro de 2017

ASSESSOR JURÍDICO DA AMESE ESTARÁ LOGO MAIS CONCEDENDO ENTREVISTA AO PROGRAMA CIDADE ALERTA SERGIPE, ESCLARECENDO OS PORMENORES DA AUDIÊNCIA PERANTE O MP PARA TRATAR DOS PAGAMENTOS DAS RETAES NO ÂMBITO DA PMSE E DO CBMSE.


Logo mais às 16:50 horas, o assessor jurídico da AMESE, Dr. Márlio Damasceno, estará concedendo entrevista no programa Cidade Alerta Sergipe da TV Atalaia, apresentado pelo jornalista e deputado estadula Gilmar Carvalho, esclarecendo todos os pormenores do que foi tratado na audiência de hoje perante o Ministério Público Estadual, sobre a questão dos pagamentos das RETAEs no âmbito da PMSE e do CBMSE.

Matéria do blog Espaço Militar

AUDIÊNCIA SOBRE OS PAGAMENTOS DE RETAES É REALIZADA PELO MP, APÓS REPRESENTAÇÃO FEITA PELA ASSESSORIA JURÍDICA DA AMESE E PELO DEPUTADO ESTADUAL GILMAR CARVALHO. MUDANÇAS A CAMINHO COM MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO.


Na manhã desta segunda-feira, às 09:00 horas, no Ministério Público Estadual, mais precisamente na Curadoria do Controle Externo da Atividade Policial, que tem à frente o Promotor de Justiça Dr. João Rodrigues Neto, foi realizada audiência para tratar da questão dos pagamentos da RETAEs no âmbito da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe.

Compareceram à audiência, a AMESE (Associação dos Militares do Estado de Sergipe), representada pelo Sargento RR Jorge Vieira da Cruz e pelo Dr. Márlio Damasceno, assessor jurídico da entidade; o Comando do CBMSE, representado pelos Tenentes-Coronéis Isaú Neves de Souza Júnior e Fábio Pinto Cardoso; o Comando da PMSE representado, pelo Coronel Genival dos Santos, Tenente-Coronel Vivaldy Cabral Santos e Major José Alcântara dos Santos Júnkor; e o deputado estadual Gilmar Carvalho.

Aberta a audiência, deu-se início a um profícuo debate sobre a matéria em questão, onde cada um dos presentes apresentou uma explanação acerca do objetio deste procedimento, relativo à escala de policiais e bombeiros militares para a realização de serviços extraordinários, mediantes o pagamento de RETAE, com sugestões de ideias e critérios minimamente objetivos que possam propiciar uma maior democratização de acesso a esses serviços extraordinário, de forma impessoal e distinta, a todos os integrantes das respectivas corporações, que se mostrem voluntários para tanto, sem prejuízo da garantia da efetividade e qualidade dos serviços prestados. Para tanto, ficou acordado que os comandos da PMSE e do CBMSE irão apresentar em 15 (quinze) dias, a Promotoria do Controle Externo da Atividade Policial, uma proposta de cadastro único e outro regionalizado, no âmbito das suas instituições para a execução de serviços extraordinários por parte dos seus integrantes, com pagamento de RETAE, para ser devidamente analisaado pelo Órgão Ministerial e pelos representantes (AMESE e Gilmar Carvalho).

Ainda na audiência foi proposto pelo deputado estadual Gilmar Carvalho e pela AMESE, que mensalmente, após a implantação, dentro em breve, desta democratização, que as escalas sejam encaminhadas ao Ministério Público para que sejam devidamente fiscalizadas.

Para o advogado da AMESE, Dr. Márlio Damasceno, "é importante que ocorra esta democratização para que todos os militares, que sejam voluntários para serviços extraordinários, sejam agraciados com tal gratificação retributiva, fato que não ocorria anteriormente, sobretudo, que doravante, haverá mais transparência e fiscalização. Aproveito para agradecer a presteza do Promotor de Justiça Dr. João Rodrigues Neto, em apurar e buscar uma solução rápida para o fato". Agradecemos também ao Comandante Geral do CBMSE, Coronel Mendes, que nos recebeu e ouviu os reclames da tropa no sentido de que uma maior gama de BMs tenham acessos à RETAE e já iniciou estudos, que já estão avançados, neste sentido de que a gratificação possa contemplar mais membros da corporação".

Adora, assim que as propostas das corporações chegarem de como implementar esta democratização nas escalas das RETAEs, com rodízio entre os militares, será confeccionado o devido documento para que sirva de diretiz para cumprimento.

Matéria do blog Espaço Militar

AMESE, SEMPRE NA LUTA EM DEFESA DA CLASSE MILITAR SERGIPANA. VALORIZE ESTA LUTA, ASSOCIANDO-SE.

CRISE NA CÚPULA DA SSP: IRMÃ DE AUTORIDADE É CONVOCADA EM CONCURSO, NÃO VAI PARA O INTERIOR E AINDA GANHA CARGO COMISSIONADO NA ASSEMBLEIA.


E a cúpula da SSP vive um sério problema, denúncia alguns sindicalistas. Uma das autoridades teve uma irmã convocada para assumir o cargo de agente de polícia judiciária através do concurso em agosto. Até aí tudo normal. Por ingerência não foi para o interior e ficou lotada na capital. O problema que agora em outubro foi nomeada para um cargo comissionado na Assembleia, assessor técnico.

Denúncia ao MPE

Os sindicalistas, que estão preparando a denúncia ao MPE, dizem que a concursada deveria ir para o interior e o cargo comissionado na Assembleia é incompatível com a função na PC. O blog recebeu toda documentação e vai esperar a formulação da denúncia para publicá-la. Os sindicalistas lembram que os comissionados na Alese também tem gratificação integral para dobrar o valor. Um dos integrantes da cúpula da SSP, preocupado como desgaste, quando soube tentou rever a questão e ouviu uma ironia...

Fonte: Blog do jornalista Cláudio Nunes

BATALHÃO DE RADIOPATRULHA APREENDE INFRATOR COM ARMA DE FOGO APÓS INVADIR RESIDÊNCIA.


O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) realizou neste domingo, 22, por volta das 10h00 na Rua 6, Bairro Santa Maria, a prisão de Edivanildo Nazaré Lima, 27, por porte ilegal de arma de fogo. 
A ação foi efetivada pela Equipe Leão Operações, momento em que realizava o policiamento ostensivo radiomotorizado, e visualizou a atitude suspeita do cidadão, o qual ao perceber a presença da polícia, adentrou bruscamente numa residência com o intuito de fugir do flagrante, indo em direção ao quintal. Imediatamente, os policiais empreenderam diligências e lograram êxito na interceptação do cidadão que arremessou um objeto no quintal da residência vizinha. Após abordagem e vistoria foi constatado que o objeto arremessado era um revólver cal. 38 mm com 03 munições, como também foi encontrado a quantia de R$ 290,00.

O caso foi encaminhado à Deplan Sul.

Fonte e foto: BPRp

BPRp E SEÇÃO DE INTELIGÊNCIA/PM-2 CUMPREM MANDADO DE PRISÃO E APREENDEM PISTOLA, COLETE BALÍSTICO E DROGAS NA CAPITAL.





O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), em conjunto com agentes da PM/2-COGESISP, realizaram neste sábado, 21, por volta das 17h30 na Rua Costa Rica, Bairro América, a apreensão de adolescente, 17 e a prisão de Maycon Yuri Conceição Santos, 21, em cumprimento à mandado de prisão, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. 

A ação foi efetivada pelas Equipes Leão Operações, 03 e 04 com o apoio dos Agentes de Inteligência, após levantamento e abordagem realizada aos cidadãos que transitavam num veículo Citroen, NLZ - 7887, que ao serem interceptados, após colisão, tentaram fugir, sendo detidos e encontrado na cintura de Maycon, uma pistola cal. 380 mm com 10 munições, salientando que o mesmo, possuía em sua desfavor, mandado de prisão por homicídio qualificado. 

Após diligências, os policiais lograram êxito na localização de residências utilizadas pelos infratores, culminando nas apreensões de 01 colete balístico, 01 balança de precisão, 21 trouxas de maconha, 12 trouxas de cocaína, 50 pedras de crack, 500 cápsulas para acondicionamento de cocaína, 02 aparelhos - Toca CD, a quantia de R$ 731,00 e outros objetos.

O caso foi encaminhado à Deplan Norte.

Fonte e fotos: BPRp

SÓ FAZENDO MÁGICA MESMO PARA PODER SE ALIMENTAR COM R$ 8,00 POR REFEIÇÃO.


Arte do chargista Clécio Barroso, sendo permitida a sua reprodução sem alteração.

EM DECISÃO, JUÍZA AFIRMA QUE POLICIAL MILITAR TEM PODER DE INVESTIGAÇÃO DE CRIME.


Em sentença que condenou José Humberto Vieira Ataíde Junior e Christopher Rodrigues Santos por tráfico de drogas, a juíza Placidina Pires, da 10ª Vara Criminal da justiça de Goiás, afirmou que a Polícia Militar tem poder de investigação.

De acordo com ela, não existe nenhum obstáculo, nulidade ou usurpação de poder nas investigações realizadas pela PM. Os dois foram presos em flagrante, após uma denúncia anônima, com cerca de 1,3 Kg de pasta base de cocaína.

O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) requereu a condenação dos acusados e a defesa dos acusados pediu a absolvição por insuficiência de provas.

Placidina Pires explicou que “a segurança pública é direito e responsabilidade de todos, porém um dever para o Estado, que é exercido para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, por meio dos órgãos elencados no artigo 144 da Constituição Federal”.

“Não obstante a Constituição Federal tenha conferido às polícias civil e federal a exclusividade no exercício das funções de polícia judiciária, os Tribunais Superiores entendem que tais funções não se confundem com as de polícia investigativa, responsável pela colheita de elementos de informação acerca da autoria e materialidade das infrações penais”, completou.

Portanto, a juíza esclareceu que as funções investigativas podem ser exercidas por outras autoridades administrativas, não podendo, a Polícia Militar, somente realizar funções próprias de Polícia Judiciária, tais como instaurar inquérito policial para apurar infrações penais – exceto a militares -, ofertar representações perante o Poder Judiciário para realização de busca e apreensão, interceptações telefônicas, quebra de sigilo, decretação de prisões, entre outras.

Por Matheus Monteiro
Fonte: www.jornalopcao.com.br

"OS POLICIAIS DE SÃO PAULO SÃO SERVIDORES LEAIS E DISCIPLINADOS", AFIRMA SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA.

Com seu habitual estilo franco e direto, o Secretário de Segurança Pública fala, entre outros temas, sobre corrupção, democracia, imprensa, crime organizado, porte de armas e explica porque o Estado de São Paulo possui os melhores indicadores criminais do Brasil

Foto: Divulgação / Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo
Mágino Alves Barbosa Filho, Secretário de Seguraça Pública do Estado de São Paulo

Desde maio de 2016, quando assumiu a chefia da Secretaria de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho passou a ser o “Top Cop” do Estado de São Paulo. Formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Mágino Alves é um Procurador de Justiça com extensa experiência na área criminal. 

Na sua posse, em maio de 2016, Mágino Alves disse que conduziria sua pasta com “Alma de Coronel e de Delegado”. Quase um ano e meio mais tarde, ele mostrou que fez muito mais do que isso. Na realidade incorporou a “Alma do Soldado ao Coronel e do Investigador ao Delegado”, e por isso conquistou o respeito e admiração dos 118.000 Policiais que estão sob seu comando.

Acompanhe abaixo a conversa que tive com o Secretário Mágino Alves.

Poucas empresas no mundo possuem 118.000 funcionários e o senhor é responsável por comandar uma, sendo que todos andam armados. Como é essa experiência? 

Não é uma tarefa fácil, mas ao mesmo tempo é muito estimulante e prazerosa. Temos três forças Policiais que são um exemplo para todo Brasil e para toda a América: a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Polícia Técnico-Científica, todas compostas por homes e mulheres muito bem preparados e disciplinados, com um grande senso de responsabilidade, dispostos a servir e proteger a população do Estado de São Paulo, mesmo que isso custe a suas vidas. Estes servidores leais é que facilitam muito o desempenho das minhas funções. Como em todo grupo social, também possuímos casos de desvio de confuta, mas felizmente são pouquíssimos, e quando acontecem são combatidos com muito rigor pelas nossas corregedorias internas e pelos órgãos externos, como o Ministério Público.

Qual a maior dificuldade que o senhor possui na comando da Secretaria de Segurança Pública? 

São Paulo é o estado que apresenta os melhores indicadores criminais do país. Nos últimos 16 anos derrubamos drasticamente as taxas de homicídio, uma vitória que lá pelos idos de 2001 era inimaginável. Naquela época possuíamos 35 homicídios por grupo de 100.000 habitantes, hoje essa taxa é de 7,7. Curiosamente, nosso maior desafio não é manter essa consistente melhoria nos indicadores do crime, e sim passar essa realidade da melhoria da segurança para a população. A violência existe, mas temos que passar a mensagem de tranquilidade para a população, que o crime é combatido com eficiência, como demonstram as estatísticas, mas isso é muito difícil. O crime deve ser reportado pela imprensa toda vez que acontece, mas infelizmente nossas vitórias não são mostradas com a mesma ênfase. É comum a Polícia derrubar dez índices criminais de um mês para outro, mas as notícias falarem apenas de dois que subiram, ignorando nossas vitórias. A Polícia faz progressos reais na guerra contra o crime, mas infelizmente fico com a impressão que falhamos na batalha diária da comunicação.

De quem é a responsabilidade da violência social? 

De todos nós. Se a nossa sociedade está dando sinais de desgaste com a violência, todos nós temos uma parcela desta responsabilidade. Dentro de uma democracia plena, a única maneira de mudar isso esta nas mãos do cidadão quando exerce seu direito de voto. No caso específico da segurança, o ponto critico a ser levado em conta na escolha do candidato é sua posição em relação a questão da execução criminal, ou seja, o processo que faz com que o criminoso condenado cumpra sua pena integralmente, ou pelo menos uma parcela razoável. Apesar das penas no Brasil serem adequadas, sua execução é muito leniente fraca, o criminoso possui muitos benefícios. Não é aceitável que um delinquente condenado a cinco anos e sete meses cumpra apenas 11 meses; ou que uma condenada por parricídio possa sair da cadeia no dia das mães e no dia dos pais. Esses benefícios precisam ser revistos e o único caminho para isso é através do uso do sistema democrático para eleger parlamentares que mudem a lei de execução criminal.

O senhor é a favor da redução da idade penal? 

Não. Do meu ponto de vista acho mais prático e eficiente dar maior amplitude nas medidas previstas no estatuto da criança e do adolescente, para permitir que a internação destes jovens infratores se desse por um tempo mais prolongado, dando mais condições reais de acompanhamento e de reabilitação. Aqui em São Paulo a Fundação Casa trabalha duro para a ressocialização destes jovens, só que o espaço de tempo é muito curto.

O orçamento de sua pasta é suficiente? 

O orçamento sempre pode melhorar, mas não é por falta de vontade política que isto deixa de acontecer, e sim por uma condição concreta e fácil de se entender. Passamos hoje pela maior crise econômica e financeira que o pais já viveu e isso cria limitações, já que o Governador Alkmin possui um firme compromisso com a lei de responsabilidade fiscal, e tem um enorme respeito e cuidado com dinheiro público. Mesmo assim São Paulo é único estado de toda federação que continua investindo em segurança pública, e pode ter certeza que não iremos parar. Acabamos de comprar 1.082 novas viaturas para a Polícia Militar, e a Polícia Civil também irá receber as suas. Estamos no meio de uma licitação internacional de compra de armamentos de altíssima qualidade para a PM. Continuamos admitindo Policiais Militares e Civis através de concursos que estão em andamento e em novos que serão abertos. Diferente de outros estados, temos orgulho de cumprir com nossa obrigação dando a garantia para nossos Policiais de que seus salários são pagos rigorosamente em dia; essa dúvida não pode estar na cabeça dos homens e mulheres que defendem a população. Além disso o Governador já disse quem em breve irá anunciar um reajuste salarial para nossos Policiais. Mesmo não tendo os mesmos níveis de quatro anos atrás, nossa compromisso é de continuar investindo em 2018 para que os serviços prestados pelo nosso Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica, sejam ainda melhores.

Qual a mensagem que o atual quadro de corrupção, perpetrado por muitos de nossos políticos, passa para o Policial que é pago justamente para defender e proteger o sistema de leis que esse políticos quebram consistentemente? 

Tenho que trazer esse tema para o nosso estado, onde eu atuo. O Governador Alkmin sempre foi um exemplo de administrador, um homem com enorme devoção pelo serviço público, respeitando o contribuinte e pelos cidadãos que ele governa. Aqui em São Paulo não temos aquelas situações de governantes que fazem farra com dinheiro publico, atrasam salários dos servidores e deixam de investir em serviços básicos como educação, saúde, moradia e segurança. É lógico que isso reflete no moral do Policial e do servidor em geral. Digo há muito tempo que o Policial do Rio de Janeiro não possui nenhuma responsabilidade do descalabro que aconteceu lá, ele é vitima. Trabalhar sem saber se vai receber seu salario? Isso é muito triste. A força Policial paulista sabe dos esforços que seu governo faz para gerir da melhor forma possível os recursos que o estado recebe. Estamos saindo desta gigantesca crise e tenho certeza que a recompensa para todos servidores virá. Isso é uma obrigação do estado e queremos muito retribuir tudo o que nossos Policiais fazem pelo povo de São Paulo, o mais rapidamente possível.

O que o senhor acha da Polícia ser usada para resolver situações de política social, coma a cracolândia. Isso não gera um desgaste desnecessário para a imagem dos nossos Policiais? 

Eu costumo dizer que nosso país precisa de vacinas preventivas e que nossas forças Policiais são um remédio. Se a vacina fosse usada regularmente, a doença não apareceria e o remédio, geralmente amargo, não precisaria ser usado. A cracolândia é um bom exemplo disso. Ela é uma mistura de situações que exigem a intervenção de vários braços do estado. Concordo que hoje ela é mais um problema social, mas há poucos meses ela havia se transformado num problema de Polícia. As ações de intervenção que nossas forças Policiais executaram no dia 21 de maio foram absolutamente necessárias. Além do consumo e tráfico, outros ilícitos de extrema gravidade ocorriam ali, como sequestros e cativeiros. Mais de 1.000 Policiais foram envolvidos naquela ação e não houve nenhum dano colateral. Até o dia 15 de setembro tivemos 551 pessoas presas ou apreendidas. Conseguimos estabilizar a situação de forma que as unidades sociais, assistenciais e de medicina do estado e da prefeitura pudessem atuar com segurança e dar acolhida aos usuários que desejam sair dessa situação que o nefasto uso das drogas os levou, principalmente o crack, um droga extremamente cruel. Visitei várias vezes a cracolândia e é sempre uma experiência chocante, que te deixa para baixo. Ver aquelas pessoas, que um dia já tiveram uma vida normal, totalmente destruídas e familiares caminhando e procurando seus parentes. Hoje a cracolândia possui um perfil completamente diferente. Dos mais de 1.200 frequentadores, restaram menos 300. Os crimes violentos deixaram de existir, mas ainda se vê cenas de consumo de drogas em função do pequeno traficante, que é preso diariamente, mas que infelizmente é solto após alguns dias, já que a nossa legislação permite classificar o pequeno traficante como usuário. Passamos então a executar operações Policias de grande porte contra os centros de distribuição de droga localizados nas favelas perto do Centro da cidade, tendo como alvo os grandes traficantes. Estou seguro que a população paulista entende a necessidade dessas ações Policiais de prevenção e combate ao tráfico de drogas. Infelizmente a presença da Polícia continuará a ser necessária naquela região por um bom tempo.

Existe crime organizado em São Paulo? 

Essa é uma realidade no nosso país e no mundo, mas não existe um perfil único do chamado crime organizado. Em alguns estados há facções mais atuantes e violentas que vivem em intenso combate entre elas, mas em São Paulo essa situação não existe. Somos o único estado da federação que possuiu presídios próprios de segurança máxima, os temidos RDD ou regime disciplinar diferenciado. Não se pode negar que o crime procura se organizar para ser mais eficiente, dando um ar quase que empresarial para suas atividades com normas, hierarquias, etc... Compete ao estado impedir que isso aconteça e combater com vigor essas manifestações. Foi o que fizemos nessa recente tentativa de roubo bilionário ao Banco do Brasil. É inegável que o investimento de R$ 4 milhões para planejar e iniciar a execução deste roubo foi feito por um grupo organizado e profissional, com tarefas designadas, venda de quotas para financiamento da operação, mas nada indica uma ligação à facção “A”, “B”, ou “C”. O trabalho de semanas de investigação da Polícia frustrou essa tentativa e colocou 16 criminosos na cadeia. Negar a existência do crime organizado me parece não ser razoável, mas querer comparar a força do crime organizado com o estado, isso não existe. Nos combatemos o crime, organizado ou não, diuturnamente. Essa é a tarefa da Polícia de São Paulo, e é isso que fazemos com vigor e competência.

Várias entidades e autoridades sugerem a unificação das Policias Militar e Civil. Qual sua visão sobre isso? 

Como qualquer organização, o nosso modelo de Polícia precisa ser aprimorado, e qualquer passo nesse sentido demanda muita cautela e estudo. Do meu ponto de vista não se pode ter predominância de uma Policia sobre a outra. Enquanto a Polícia Militar executa o trabalho de policiamento fardado preventivo e ostensivo, a Polícia Civil faz o trabalho judiciário e investigativo. Este é um modelo largamente usado em países do mundo todo. A Polícia Militar sofre um preconceito injusto em função do nosso país ter vivido um período obscuro da nossa história sob o regime militar. A nossa PM não possui nenhuma relação com aquele momento que o Brasil viveu. Atualmente não existe nenhum Coronel da nossa Polícia Militar que tivesse idade para participar daquele movimento da década de 60. Nenhum deles nasceu na antes de 1964. Um atual Coronel da PM que nasceu em 1967, só foi iniciar sua formação de Oficial em 1983 ou 1984, quando o Brasil já estava redemocratizado com um presidente civil. Considero essas manifestações que sugerem o fim da Polícia Militar uma besteira, é deixar de reconhecer o bom serviço que esta instituição presta para a população de São Paulo há 185 anos. Essa ideia da fusão não é razoável. O que podemos e precisamos fazer é aprimorar o nosso sistema Policial.

Uma dessas ações poderia ser a execução do Boletim de Ocorrência pela PM, evitando o acumulo de trabalho na Delegacia, a perda de tempo da população e da própria Policia Militar que ao invés de passar horas parada numa Delegacia poderia voltar a patrulhar as ruas? 

Sim, a tecnologia já permite que o Policial Militar colha os dados de uma ocorrência mais simples, como um furto de celular, e os envie eletronicamente para a Delegacia. Sou favorável a um sistema de elaboração do Boletim de Ocorrência único que seria submetido à distancia, ao crivo da autoridade Policial Civil, que ao entender que não há necessidade do deslocamento físico das partes até a Delegacia, encerraria a ocorrência, dispensando as partes ali mesmo na rua. Esse sistema de registro eletrônico de ocorrências já existe em alguns estados, como Minas Gerais, e realmente facilita a vida de todos. Se o cidadão pode registrar determinados tipos de Boletins de Ocorrências pela internet, não ha motivo para o Policial Militar não fazer a mesma coisa. Isso está nos meus planos.

O senhor é favor ao porte de armas por civis? 

O Porte de arma é um direito do cidadão, mas deve ser muito, mas muito bem fiscalizado. Um dos grandes avanços que tivemos no combate aos homicídios em São Paulo foi o cumprimento rigoroso e fiel ao estatuto do desarmamento. Antes dele qualquer pessoa poderia ter armas legais e ilegais com poucas consequências. A pessoa que requeria o porte não precisava demonstrar aptidão técnica, emocional nem psicológica. A consequência, em São Paulo, foi uma epidemia de homicídios. A cada final de semana, apenas na capital, ocorriam 47 assassinatos. Acho razoável o porte ser concedido ao cidadão desde que tenha passado por testes de habilidades para manuseio, de preparo psicológico e emocional e que possuía uma justificativa plena para a necessidade de ter uma arma em seu poder, mas sempre dentro dos estritos limites da lei e de uma fiscalização muito rigorosa por parte do estado. Se essa fiscalização não for possível, é melhor que a pessoa não possua a arma.

O que o senhor acha do monopólio das empresas Taurus, Imbel e CBC para produção e venda de armas e munições para nossas forças Policiais? 

A livre concorrência é o melhor remédio para a competitividade, tanto em termos de qualidade como de preço, para que o estado consiga fazer aquisições adequadas. Como disse antes, aqui no estado de São Paulo, iniciamos a quebra deste monopólio ao fazer a primeira licitação internacional para compra de 5.000 pistolas calibre .40 para nossa Polícia Militar, e vamos fazer a mesma coisa na Polícia Civil. Tenho a impressão que o fabricante nacional também irá procurar melhorar o produto que deseja vender e reduzir o preço. O que não dá é manter um monopólio onde se vende o que quiser ao preço que quiser. Isso é inviável.

Secretário, o que é um dia ruim e um dia bom para o senhor? 

Um dia ruim, é quando há uma ocorrência Policial que envolve a perda de vidas. Isso abala a todos nós, não apenas a mim. Um dia ruim é quando você vai ao enterro de um Policial, isso é péssimo, é um evento injusto que não deveria acontecer. Você presencia a tristeza e a dor da família, dos filhos da viúva, dos pais, a indignação dos amigos e companheiros. Já compareci a muitos funerais de Policiais e isso mexe demais comigo, é horrível e muito triste. Esse é um dos piores dias para mim, o dia que tenho que enfrentar a dor da perda de um dos meus homens. Ainda bem que neste ano essa rotina diminuiu consideravelmente. Um dia bom é quando temos um resultado positivo numa investigação e conseguimos impedir que um crime aconteça, quando nosso Policial consegue salvar uma vida e entregar essa vitima para seus familiares, e ao mesmo tempo poder voltar intacto para sua família no final do seu expediente. Um dia bom é quando ligo para um Delegado da Polícia Civil ou um Oficial da Polícia Militar para parabenizar pelo trabalho realizado. Um dia bom é quando conseguimos realizar um bom trabalho para o povo de São Paulo, dentro do padrão que almejamos. Só consigo ter esse sentimento de realização, graças ao trabalho exemplar dos homens e mulheres das nossas forças policiais.

Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/policia/2017-10-19/magino-alves.html

BATALHÃO DE RADIOPATRULHA APREENDE DOIS JOVENS COM HB 20 ROUBADO E PLACA CLONADA NO CENTRO.


O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) realizou por volta das 00h30 deste sábdo, 21, nas imediações do Mercado, Centro, as apreensões de dois adolescentes, 17, por ato infracional de receptação de veículo roubado.

A ação foi efetivada pela Equipe Leão 01, momento em que realizava o policiamento ostensivo e percebeu a atitude do adolescente que estava acompanhado de outro jovem, que ao perceber a presença da polícia, adentrou rapidamente ao banheiro. Após ser abordado, nada foi encontrado, além da chave do veículo Honda, HB 20, branco com placa OUF - 7977. Após consulta foi constatado que a referida placa não correspondia ao número do chassi, tratando de placa clonada e que a placa original era QKY - 2889 a qual possuía restrição de roubo.

Aos policiais, o jovem informou que recebeu a chave do veículo de um rapaz, sendo o caso encaminhado à Delegacia Plantonista Norte.

Fonte e foto: BPRp

GATI PRENDE IRMÃOS PROCURADOS PELA JUSTIÇA NO BAIRRO SANTA MARIA.


Na madrugada desta sexta-feira, 20, durante patrulhamento de rotina, o Grupo de Ações Táticas do Interior da Polícia Militar (Gati), prendeu os irmãos José Igor Novaes dos Santos, que tinha um mandado de prisão em aberto e Juan Wagner Novaes Herval em Aracaju, por descumprimento da sua liberdade condicional.

Durante patrulhamento das equipes nas redondezas do bairro Siqueira Campos, nesta capital, notaram que dois homens que se encontravam na Praça Dom José Tomás, ao perceberem a presença policial tentaram empreender fuga. Deu-se início, então, a uma perseguição e minutos depois eles foram capturados.

Os militares realizaram a abordagem e identificação da dupla e notaram que em desfavor de José Igor Novaes dos Santos existia um mandado de prisão em aberto pelo crime de receptação qualificada e, que o outro suspeito, de nome Juan Wagner Novaes Herval, que responde por homicídio e tráfico, descumpria em virtude do horário, obrigação penal oriunda da liberdade de condicional.

O caso da dupla foi conduzido e encerrado na Delegacia Plantonista Sul, após a adoção das medidas legais.

Fonte e foto: Ascom/SSP

BPRp PRENDE INFRATORES E APREENDE PISTOLA E REVÓLVER NA PONTA DA ASA.


O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) realizou nesta sexta, 20, por volta das 14h30 na Rua Eduardo Bonfim, Loteamento Ponta da Asa, as prisões de Daniel Fiel da Conceição, 24, e André dos Santos, 25, por porte ilegal de arma de fogo.

A ação foi efetivada pela Equipe Leão Operações, através de informações repassadas por populares, acerca de seis elementos integrantes de uma quadrilha, os quais estavam realizando a manutenção de armamentos na área dos viveiros.

Ao realizar a aproximação, a equipe visualizou o grupo, havendo troca de tiros, momento em que quatro infratores lograram êxito na fuga, sendo dois alcançados e detidos, como também, apreendidos uma pistola cal. 380 mm e um revólver cal. 38 mm.

O caso foi encaminhado à Deplan Norte.

Fonte e foto: BPRp

REBELIÃO EM PRESÍDIO DE ARACAJU ACABA APÓS 19 HORAS DE DURAÇÃO.

Segundo a polícia, 97 familiares de detentos foram feitos reféns.

Negociação terminou na manhã deste deste sábado (21) (Foto: Michele Costa, Divulgação)

O Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC) informou que acabou, um pouco antes das 10h deste sábado (21), a rebelião no Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho (Compajaf), no Bairro Santa Maria em Aracaju (SE). Por cerca de 19 horas os presos mantiveram reféns os 97 familiares que estavam na unidade durante a visita.

De acordo com o comandante do Policiamento da Capital, tenente-coronel Vivaldy Cabral, a rebelião começou às 15h de sexta-feira (20) e desde então todos os reféns e os 80 detentos do Pavilhão C estavam sem acesso à comida, água e energia. Os presos pediram a presença da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE) para se renderem.

Os 70 reféns que faltavam foram liberados por volta das 10h deste sábado após intensa negociação que teve apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria de Justiça de Sergipe (Sejuc). Equipes do Corpo de Bombeiros, do Grupamento Tático Aéreo (GTA) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também participaram da ação.

Os reféns saíram do pavilhão e passaram por revista ainda dentro da área do presídio antes de poderem seguir para as suas residências. O tenente-coronel disse que não há informação sobre reféns ou detentos feridos.

Outros 23 reféns foram liberados por volta de 1h desta madrugada de sábado. Duas mulheres e duas crianças também já haviam sido liberadas por volta das 18h de sexta-feira.

De acordo com a Secretaria de Justiça de Sergipe (Sejuc), os detentos foram feitos reféns por 80 presos no Pavilhão C. O Compajaf tem capacidade para 595 presos e atualmente abriga 530 presos.
A Secretaria de Justiça informou que o vice-diretor do presídio foi atingido no rosto por uma pedra. Ele foi socorrido e encaminhado para um hospital da capital sergipana, mas já foi liberado. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Protestos

Neste sábado (21) amigos e outros familiares dos detentos se manifestaram contra a forma de revista dos visitantes.

Na sexta-feira (20), durante outro protesto, uma mulher sofreu queimaduras após ficar próxima à barricada de pneus. Ela foi socorrida e encaminhada ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju. O Samu informou que a vítima sofreu queimaduras em 35% do corpo.

Fonte: G1 SE

CRIME AVANÇA EM SERGIPE.

O presidente da OAB de Sergipe, Henri Clay Andrade, não tem dúvidas de que a ausência no governo Jackson Barreto de um projeto de segurança pública preventiva fez do Estado o mais violento do País.

Fonte: Diário do Poder (Cláudio Humberto)

5ª CIPM CUMPRE MAIS UM MANDADO DE PRISÃO EM SANTANA DO SÃO FRANCISCO.


A 5ª CIPM efetuou na manhã desta sexta (20), em Santana do São Francisco a prisão de um homem com mandado de prisão em aberto.

A ação ocorreu quando a viatura da Polícia Militar composta pelo Cabo Lopes e Soldado Leandro realizavam o policiamento ostensivo de rotina quando encontraram o cidadão Cristiano dos Santos da Silva, 30 anos, conhecido por Baiano, efetuaram abordagem e cumpriram o mandado de prisão que tinha em desfavor do mesmo.

O Baiano foi conduzido para a delegacia de Neópolis.

Fonte e foto: 5ª CIPM

COMANDO DO CBMSE PARABENIZA E PUBLICA ELOGIO COLETIVO AOS BOMBEIROS MILITARES VOLUNTÁRIOS QUE PARTICIPARAM DO PROJETO "MEU PADRINHO BOMBEIRO", COM CRIANÇAS DE ABRIGOS DA CAPITAL SERGIPANA.

O Comando do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe, publicou no BGO desta sexta, dia 20, publicou elogio coletivo e parabenizou aos bombeiros militares voluntário que participaram do projeto "MEU PADRINHO BOMBEIRO", com crianças de abrigos da capital sergipana, que tiveram um dia de lazer no quartel central da corporação, com diversas diversões, distribuição de lanches e de brinquedos.

Parabenizamos o comando do CBMSE, na pessoa do seu comandante Cel. Mendes, por reconhecer o brilhante trabalho realizado por estes bombeiros militares voluntários, que proporcionaram um dia de lazer e alegria a crianças tão carentes de atenção e carinho.


Matéria do blog Espaço Militar

3º BATALHÃO PRENDE HOMEM POR PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO NO CENTRO DE ITABAIANA.


O 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) efetuou nessa quinta-feira, 19, a prisão de um homem em posse de uma arma de fogo no centro de Itabaiana.

Durante o patrulhamento ostensivo em Itabaiana, a equipe do 3º BPM recebeu informações de populares sobre um indivíduo conduzindo um veículo Corsa, de cor azul e portando uma arma de fogo no centro da cidade.

De imediato, os militares seguiram em busca ao suspeito, que logo foi identificado na altura da Avenida João Teixeira. Durante a busca ao indivíduo e ao veículo foi encontrada uma pistola calibre 6.35. Diante do flagrante, o caso foi encaminhado à Delegacia Regional de Itabaiana para adoção dos procedimentos cabíveis.

Fonte e foto: PMSE

BATALHÃO DE RADIOPATRULHA PRENDE INDIVÍDUO PORTANDO ARMA DE FOGO NO BAIRRO SANTA MARIA.


O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) realizou nessa quinta-feira, 19, a prisão de um homem por porte ilegal de arma de fogo no bairro Santa Maria.

Por volta das 12h30, a equipe Leão 02 recebeu informações de populares acerca de um indivíduo efetuando disparos de arma de fogo na localidade conhecida como Sovaco da Gata.

De imediato, os radio patrulheiros seguiram até o ponto indicado em busca do suspeito, rapidamente identificado. Ao perceber a presença da polícia, o indivíduo tentou empreender, fuga entrando numa residência, logo sendo interceptado e abordado. Durante a busca pessoal foi encontrado com um revólver calibre 38 com quatro munições. Ao ser questionado, o suspeito informou que adquiriu a arma para se proteger de desafetos, sendo o caso encaminhado à Delegacia Plantonista Sul.

Fonte e foto: BPRp

ADVOGADO DA AMESE PARTICIPA DO XVI CONGRESSO NACIONAL DAS JUSTIÇAS MILITARES.




O advogado da AMESE, Dr. Márlio Damasceno, está participando do XVI Congresso Nacional das Justiças Militares, na cidade de Goiânia/GO, cujo evento se realiza no auditório da Associação dos Magistrados de Goiás (ASMEGO).

Participaram como palestrantes do evento:

Gilson Dipp, advogado e ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça, que abordou o tema "Colaboração premiada".

Sílvio Hiroshi Oyama, presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo e Marlon Jorge Teza, Coronel da PMSC e presidente da FENEME, que abordaram o tema "Propostas de atualização da legislação penal e processual penal militar".

Francisco Joseli Parente Camelo, almirante de esquadra da Marinha do Brasil e Ministro do Superior Tribunal Militar, que abordou o tema "A modernização da Justiça Militar da União".

Elias Miler da Silva, coronel da PMSP e presidente da DEFENDA PM, que abordou o tema "A previdência dos militares".

Getúlio Marcos Pereira Neves, juiz de direito da Justiça Militar do Estado do Espírito Santo e Jorge César de Assis, advogado e promotor de Justiça Militar da União aposentado, que abordaram o tema "Discussão sobre a federalização do julgamento dos crimes militares praticados por oficiais no movimento paredista de 2017 no Espírito Santos".

Dalton Abranches Safi, juiz de direito da 6ª Auditoria Militar do Estado de São Paulo, que abordou o tema "Controle jurisdicional dos atos administrativos disciplinares".

João Otávio de Noronha, ministro do Superior Tribunal de Justiça e corregedor nacional de justiça, que abordou o tema "A atuação da Corregedoria Nacional de Justiça".

Participaram também do evento pelo Estado de Sergipe, o major Cledivan, capitão Leonardo, juíza auditora da 6ª Vara Criminal, Drª. Juliana Galvão, o promotor de justiça militar e da curadoria de controle externo da atividade policial, Dr. João Rodrigues e o major Bicudo do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

Matéria do blog Espaço Militar

ACUSADOS DE ARRASTÃO EM ESCOLA E DE ATIRAREM EM PROFESSOR NO MUNICÍPIO DE CAPELA, GANHAM LIBERDADE.

Liberdade de dois dos acusados e de um adolescente envolvido ocorreu em menos de 24h após a prisão e apreensão.


Em menos de 24h, dois dos acusados de realizarem um arrastão na Escola Antônio Ferreira Carvalho, em Capela, que foram presos ontem (18), e um adolescente envolvido no crime que foi apreendido, foram colocados em liberdade, segundo confirmou a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE). 

Segundo a assessoria da SSP/SE, o Ministério Público do Estado (MPE/SE), não encontrou provas convincentes da participação do adolescente que foi entregue à família, esta que se comprometeu a acompanhar os trâmites do processo. 

A secretaria não informou as circunstâncias em que os acusados foram colocados em liberdade.

A prisão dos dois rapazes e a apreensão do adolescente ocorreu um dia após o crime na escola. Foram presos, José Adriel dos Santos, o "Tchou", 20, e Emanoel Messias dos Santos Franca, o "Nel" 18. 

A delegada Mariana Amorim ainda não concluiu as investigações e trabalha, inclusive, com a hipótese de tentativa de latrocínio. Um quarto envolvido ainda está sendo procurado. 

O crime

Na última terça (17), quatro homens encapuzados invadiram a escola pulando o muro dos fundos, que é baixo e cercado por um matagal. De posse de armas de fogo e facas, eles renderam os professores, alunos e funcionários, que foram obrigados a entregar os aparelhos celulares e objetos pessoais. Ao tentar acalmar uma aluna, um professor acabou alvejado com um tiro na mão. Após a fuga dos assaltantes, a polícia foi acionada.

Fonte: Jornal da Cidade

BPRp PRENDE DOIS JOVENS POR FURTOS A VEÍCULOS NO BAIRRO GETÚLIO VARGAS.

Ocorrência registada nas imediações do IFS.


O Batalhão de Radiopatrulha (BPRp), realizou por volta das 20h30 desta quarta, 18, na Rua Estância, Bairro Getúlio Vargas, as prisões de dois jovens, por furtos à veículos.

A ação foi efetivada pela Equipe Leão 01, momento em que realizava o policiamento ostensivo e percebeu a atitude suspeita de dois jovens, os quais ao perceberem a presença da polícia, adentraram de ao veículo VW/Gol, placa HZU - 6422.

Imediatamente, os policiais efetivaram a abordagem e foi encontrado um pneu reserva "estepe" e dois controles semelhantes a bloqueadores de sinal de alarmes sonoros, como também, foi percebido pelos policiais que dois veículos da marca Honda, modelo HB 20 que estavam estacionados na via, encontravam-se abertos e um deles, sem o pneu reserva. Ato contínuo, uma das vítimas foi identificada e confirmou que o pneu subtraído, era de sua propriedade, como também, na ação foram apreendidos, dentre outros, os seguintes objetos: 02 celulares, 03 chaves de veículos, 02 relógios, a quantia de R$ 346,00 e U$5,0. O caso foi encaminhado à Delegacia Plantonista Sul.

Fonte e foto: BPRp

terça-feira, 17 de outubro de 2017

DESRESPEITO AO CÓDIGO DE TRÂNSITO CONTINUA. CADÊ A SMTT ARACAJU?

São três placas no local, mas não adianta. E o pior: a maioria dos carros é de quem deveria dar exemplo.

Apesar das três placas proibido estacionar, SMTT parou de multar na Praça Tobias Barreto, em frente a SSP E parece que alguma “otoridade” deu um puxão de orelha e os agentes de trânsito da SMTT Aracaju pararam de multar em frente a SSP, na Praça Tobias Barreto onde é proibido estacionar e tem no local, pasme caro leitor, três placas. A foto é de ontem, 16, pela manhã. Agora vá você, pobre mortal estacionar proibido em outro local. Enquanto as “otoridades” da SSP estacionam em local proibido a insegurança toma conta da cidade. Os roubos de veículos aumentam, mas está tudo bem...

Fonte: Blog do jornalista Cláudio Nunes

GRUPO P&A DO WHATSAPP ESTARÁ REALIZANDO AÇÃO SOLIDÁRIA DE DOAÇÃO DE SANGUE NO DIA 01 DE DEZEMBRO. FAÇA PARTE DESTE GESTO DE AMOR.


O grupo P&A do whatsapp estará realizando ação solidária de doação de sangue no dia 01 de dezembro do corrente ano e convida a toda sociedade para participar, doando vida, através da doação de sangue.

Quem desejar participar é só comparecer na data citada ao HEMOSE, situado na Rua 15, s/n, Bairro Capucho, a partir das 9 horas.

Para maiores esclarecimentos, pode-se manter contato através do telefone 99839-6605.

Matéria do blog Espaço Militar

DENÚNCIA: BOMBEIROS MILITARES AINDA NÃO RECEBERAM OS PAGAMENTOS DAS RETAES DOS FESTEJOS JUNINOS. ATRASO JÁ CHEGA A QUASE 04 MESES.


Em 03 de agosto do corrente ano, o blog Espaço Militar denunciou com exclusividade que os bombeiros militares do Estado de Sergipe, que trabalharam nos festejos juninos, ou seja, em São João e São Pedro, ainda não tinham recebido as devidas RETAEs pelo serviço extraordinário prestado (http://ameseluta.blogspot.com.br/2017/08/bombeiros-militares-ainda-nao-tiveram.html).

Lamentamos tamanho atraso, visto que, os BMs realizam o seu trabalho extraordinário, sacrificando sua folga e fazendo previsões financeiras para utilizar os recursos que receberiam, através dos pagamentos das RETAEs, porém, continuam sem nenhuma previsão para receber os pagamentos devidos pelo trabalho já realizado, salientando que o atraso já chega a quase 04 meses.

Quem trabalha tem o dereito de receber, e o Estado que escalou extraordinariamente os bombeiros miltiares, tem o dever de pagar. Até porque, se não tinha dinheiro para pagar, não deveria ter escalado.

Espera-se que o Estado efetue, urgentemente, o devido pagamentos destas RETAEs, pois este blog estará atento para continuar cobrando.

A assessoria jurídica da AMESE, através do advogado Dr. Márlio Damasceno, estará levando ao caso ao conhecimento do Ministério Público Estadual, em audiência que ocorrerá na próxima segunda, dia 23, para que providências sejam adotadas para que os BMs que executaram seus trabalhos nos festejos juninos, recebam suas RETAEs devidas e extremamente atrasadas.

Matéria do blog Espaço Militar

ASSESSORIA JURÍDICA DA AMESE EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE APURAÇÃO DOS PAGAMENTOS DAS RETAES JUNTO AO MP. QUEM DIZ QUE FOI CONVIDADO, É SÓ MOSTRAR A NOTIFICAÇÃO, COMO NÓS MOSTRAMOS AS QUE FORAM RECEBIDAS.


TEM GENTE DIZENDO NAS REDES SOCIAIS QUE FOI CONVIDADO PELO PROMOTOR DE JUSTIÇA DR. JOÃO RODRIGUES, SEM TER SIDO "CONVIDADO", PARA PARTICIPAR DA AUDIÊNCIA QUE APURA OS PAGAMENTOS DAS RETAES NO MP. A INVERDADE É TÃO CLARA QUE O PROMOTOR QUE FARÁ A AUDIÊNCIA SERÁ OUTRO, O DR. PETERSON ALMEIDA. MAIS UMA VEZ TENTAM PEGAR CARONA NA REPRESENTAÇÃO FEITA PELA ASSESSORIA JURÍDICA DA AMESE, EM PARCERIA COM O DEPUTADO GILMAR CARVALHO. QUEM QUER AGORA APARECER, NUNCA TEVE ATITUDE CORAGEM DE PEDIR APURAÇÃO DOS FATOS, MUITO MENOS, ACOMPANHAR O PROCEDIMENTO, E AGORA QUER CAIR DE PARA-QUEDAS. SABEMOS QUE A TROPA SABERÁ QUEM É QUEM.

CONFIRAM AS NOTIFICAÇÕES EXPEDIDAS:



Assessoria jurídica da AMESE

PROGRAMA CIDADE ALERTA SERGIPE ESCLARECE SOBRE AS REPRESENTAÇÕES FEITAS PARA APURAR PAGAMENTOS DAS RETAES NO ÂMBITO DA PMSE E DO CBMSE.


Parte inicial do vídeo

Fonte: Cidade Alerta Sergipe/TV Atalaia